sábado, 15 de agosto de 2009

Cruzeiro só venceu um time paulista no 1º turno do Brasileiro UMA VERGONHA FORA ADILSON BATISTA


Cruzeiro fará confronto direto por posições

Da Toca II

Henrique Frederico

Cruzeiro e Santos se enfrentam neste domingo, no Mineirão, em duelo de equipes que querem galgar postos na tábua de classificação do Campeonato Brasileiro. Enquanto o time celeste procura aproximar-se da zona de classificação para a Copa Sul Americana, os paulistas pretendem consolidar a posição.

Em 17 jogos no Brasileirão, o Campeão da Tríplice Cora conseguiu 20 pontos, um aproveitamento de 39,22%. Já o adversário possui 24 pontos e o mesmo número de jogos.

O time celeste busca a segunda vitória seguida na competição, já que na última rodada bateu o Coritiba, por 3 x1, na capital paranaense.

Para o técnico Adilson Batista, o jogo será difícil, pela qualidade dos paulistas e a história de grandes confrontos das equipes.

”É um clássico, um jogo que sabemos das dificuldades, pelas qualidades do Santos. Eles desperdiçaram alguns pontos contra o Flamengo e com o Avaí. Também perderam alguns jogos em casa e poderiam estar brigando pelo título. É um adversário tradicional e precisamos ter cuidados e respeito para ter condições de vencê-los”, destacou.

Estudioso, o comandante celeste sabe que as laterais poderão definir a partida. No Santos, o lateral-direito George Lucas deverá fazer a sua estreia, depois de um longo período de inatividade.

”O Cruzeiro ataca usando as duas laterais. Chegamos com bastante gente e é um time que joga para frente. O número de gols no Brasileiro não é o ideal, mas daqui a pouco a gente recupera”, observou.

No Gigante da Pampulha, Cruzeiro e Santos disputaram 22 partidas desde 1965. Ao todo, foram dez vitórias celestes, sete empates e cinco vitórias. O ataque azul e branco marcou 42 gols e a defesa sofreu 28.

No ano passado, as duas equipes se enfrentaram no Mineirão pela terceira rodada do Brasileiro e o Cruzeiro goleou o adversário por 4 x 0. Os gols da Raposa foram marcados por Guilherme (2), Wagner e Maicosuel.


Dezoito atletas ficarão concentrados na Toca II

Da Toca II

João Marcos Dias

Terminado o treino da manhã deste sábado, o técnico Adilson Batista disponibilizou aos jornalistas a relação dos 18 atletas para a partida de domingo, às 18h 30, contra o Santos, no Mineirão. O atacante Kléber volta a ter condição de jogo após cumprir suspensão e fica concentrado no hotel da Toca da Raposa II a partir do almoço.

Outra novidade é a presença do volante Mateus, da equipe júnior, que ocupa o lugar deixado por Henrique, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.Fabinho, Fabrício e Marquinhos Paraná são os outros cabeças-de-área listados pelo treinador.

Confira a relação dos atletas para a partida

Goleiros: Andrey e Fábio
Laterais: Diego Renan, Gilberto e Jonathan
Zagueiros: Gil, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Vinícius
Volantes: Fabinho, Fabrício, Marquinhos Paraná e Mateus
Meia: Dudu
Atacantes: Kléber, Rômulo, Soares e Wellington Paulista




A SE NÃO FOSSE ELE . FORA ADILSON BATISTA !!!!





Jogo amarrado



Um jogo estudado, de muita briga no meio-campo, marcação, poucos espaços para criar, passes errados. Assim começou e terminou o primeiro tempo de Cruzeiro x Santos. Com Gilberto de volta ao Mineirão, desta vez vestindo a camisa 10. o time mineiro buscava mais espaços para criar. Na nova função, o jogador aparecia ora pela direita, ora pela esquerda, na tentativa de furar o forte bloqueio defensivo armado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Numa das jogadas, aos 16 minutos, levantou a torcida ao tentar jogada individual pela esquerda após tabela com Kléber, mas não conseguiu dar continuidade à jogada.



O lance foi um bom resumo da primeira etapa. Tanto Gilberto como a equipe celeste esbarravam no forte bloqueio santista, que marcava bem Kléber e Wellington Paulista e procurava neutralizar as jogadas aéreas do adversário. Além disso, o meio-campo começava a ganhar o duelo das bolas roubadas.



Rodrigo Mancha, Germano e Rodrigo Souto, que vestia a camisa 150 em homenagem ao número de jogos completados pelo clube, mostravam disposição incomum. E foi num contra-ataque aos 20 minutos que o Santos deu seu primeiro bote. Paulo Henrique centrou pela direita para Kléber Pereira, que de cabeça tentou encobrir Fábio, mas mandou para fora.



Fábio aparece



Mas o sufoco mesmo ocorreu dois minutos depois. Pará fez jogada típica de ponta pela esquerda. Driblou Jonathan com um elástico, foi à linha de fundo e centrou na cabeça de Kléber Pereira. Fábio fez defesa sensacional e espalmou. No rebote, Madson tocou para a chegada do camisa 9 santista, mas o goleiro ainda foi de carrinho tirar a bola dos pés do atacante, que estava pronto para marcar. A bola saiu da defesa, mas voltou no minuto seguinte pelo lado direito. E Madson cruzou para Rodrigo Souto cabecear para fora.



Passado o susto, time do Cruzeiro procurou se acalmar e botar a bola no chão. Mas tinha Marquinhos Paraná pouco inspirado e os laterais bem marcados, o que dificultou e muito a vida de Kléber e Wellington Paulista na frente. Só Gilberto aparecia bem individualmente. Numa das jogadas no fim da primeira etapa, caiu pela esquerda e deu um centro que mais pareceu um chute, obrigando Felipe a fazer a única boa defesa.



- Está muito difícil arrumar espaços, tá tudo muito fechado lá na frente. Mas eu acho que no segundo tempo o Vanderlei vai abrir mais o time dele, aí poderemos criar situações - resumiu bem Kléber, o Gladiador, que pouco apareceu na partida.



Cresce a emoção



Kléber acertou na previsão. O Santos, realmente, saiu mais para o jogo. O meio-campo se adiantou, para ficar mais próximo do ataque. Foi aí que o jogo ficou mais emocionante, com predomínio do Cruzeiro, que logo conseguiu criar a primeira grande jogada. Após bola roubada por Kléber e boa troca de passes, Jonathan, mais aberto pela direita, mandou uma bomba pelo alto que obrigou o goleiro Felipe a espalmar para escanteio.



O Peixe, mais adiantado, marcando a saída de bola do adversário, se aproveitou de uma falha da zaga celeste e quase abriu o placar aos 20. Kléber Pereira fez tabela com Paulo Henrique e bateu na saída de Fábio, que fez mais uma bela defesa. Já com Soares no lugar de Gilberto, que cansou, a Raposa respondeu à altura no minuto seguinte: Rodrigo Mancha rebateu mal uma bola na zaga santista, e ela sobrou limpa para Wellington Paulista, que bateu com violência. Felipe, mais uma vez, fez grande defesa.



Vanderlei Luxemburgo trocou Madson, veloz mas pouco eficiente, por Neymar. O Cruzeiro continuou no ataque. Wellington Paulista desperdiçou outra chance nas mãos de Felipe. Soares perdeu outras duas, aos 30 e 32, a segunda numa cabeçada que passou bem perto do gol.



O treinador santista tentou melhorar o Peixe, com Robson no lugar de Germano e Triguinho no de George Lucas (deslocando Pará para a lateral direita). Adilson Batista já tinha feito algo semelhante antes, ao trocar Jonathan por Gil, deslocando Diego Renan também para a direita. Com Kléber levando pancada de todos os lados e o Cruzeiro desperdiçando mais duas chances, o jogo não saiu do 0 a 0.





Ficha técnica:



CRUZEIRO 0 x 0 SANTOS
Fábio, Jonathan (Gil), Leonardo Silva, Thiago Heleno e Diego Renan; Fabrício, Marquinhos Paraná, Fabinho (Dudu) e Gilberto (Soares); Kléber e Wellington Paulista Felipe, George Lucas (Triguinho), Fabão, Eli Sabiá e Pará; Rodrigo Mancha, Germano (Robson), Rodrigo Souto e Paulo Henrique Lima; Madson (Neymar) e Kléber Pereira.
Técnico: Adilston Batista Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Cartões amarelos: George Lucas, Rodrigo Mancha, Pará e Fabão (Santos).
Estádio: Mineirão. Data: 16/08/2009. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique. Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massarra dos Santos (BA).

14 comentários:

  1. pessoal comente a vontade aí só volto amanhã á tarde , vou formatar meu pc agora vai demorar um pouquinho , até mais

    ResponderExcluir
  2. VENCER amanhã é OBRIGAÇÃO!

    Caso contrário,é VAIA no ASNO e DIRETORIA!
    SC

    ResponderExcluir
  3. Assino com o NUKLEAR e vou além: 14* lugar, não é posição p/ o Cruzeiro. P/ mim as vaias só deveriam acabar, caso viesse a fazer parte do G 4.
    P/ um Cruzeirense que se presa: O objetivo é TÌTULOS!
    Grupo de intermediários, fica bem p/ CAM e Flamengo.

    ResponderExcluir
  4. Jogadores saíram.

    Outros foram demitidos.

    Outros vendidos.

    Tudo por desacordo com o regente, que é um asno, um burro, um demende, um notório imbecil.

    Mas pouco menos asno que os dirigentes emperrellados que servem com ele.

    Aqueles jogadores que deveriam se expulsos, por absoluta falta de condições de jogar num grande clube, o asno os mantém requentados por debaixo de suas asas.

    Contos as horas para as vaias de amanhã.

    Nem que o Cruzeiro tenha abastança de gols, nem assim vai devolver à torcida a primitiva dignidade.

    Dignidade hoje solapada pelo desatino do técnico e pela falta de profissionalismo dos jogadores.

    Atletas que deveriam mostrar de que pau é feita a canoa.

    Mostram apenas de que bambu é feito o consolo de suas viadagens.

    Se ganhar amanhã, o asno dará o ar da graça com a costumeira empáfia de cínico, soltando críticas à torcida e vaiando as vaias.

    Quem é esse filho de uma que ronca e fuça que se acha no direito de criticar a torcida que lhe critica?

    Esse notório imbecil acha que está acima do bem e do mal?

    Pedra e pau na cabeça desse filho da puta.

    O Cruzeiro desse treinador de araque não merece os sacrifícios que a torcida faz.

    ResponderExcluir
  5. e o viado do adilson já sumiu com o bernardo , será que já queimou de vez o cara ?

    ResponderExcluir
  6. realmente não é mais do que obrigação do cruzeiro vencer o horrível time do santos o time em sí é fraco porém fora de campo estará o luxa , asa negra nos confrontos contra o cruzeiro , máis o cruzeiro não tem outra opção se não vencer se ainda aumejar alguma coisa nesse campeonato e o pior dessa rodada é que mesmo vencendo podemos nem sair do incômodo décimo quarto lugar na tabela já que o santos tem 24 pontos e nós não podemos ultrapassa-los nessa rodada e o atletico pr com 21 pontos ainda joga podendo vencer e também chegar aos 24 pontos , portanto temos que vencer de qualquer jeito para ficar no mesmo lugar

    ResponderExcluir
  7. Amigo de cartola, Adílson já discute renovação com Cruzeiro até 2012
    Gustavo Alves
    Folhapress
    Em São Paulo
    Quando o Santos entrar no gramado do Mineirão neste domingo, às 18h30, vai enfrentar a equipe que tem no comando um dos dois treinadores mais longevos do futebol brasileiro. Adílson Batista está no Cruzeiro desde dezembro de 2007, mesma época em que Mano Menezes assumiu o Corinthians -então, para a disputa da Série B de 2008.

    Depois de dois títulos do Campeonato Mineiro e um vice-campeonato da Taça Libertadores, Adílson se mantém em alta com a diretoria do clube, que pretende renovar seu contrato por mais três anos. O treinador relata que sua relação com o clube celeste é antiga -Adílson defendeu o Cruzeiro como jogador em 1989.

    "Minha amizade com o Zezé Perrella [presidente do Cruzeiro] foi construída quando eu era atleta e ele era conselheiro do clube. Sempre tivemos uma convivência muito boa. Nossas famílias são amigas, íamos juntos para um sítio", diz Adílson. O novo contrato com ele ainda não foi fechado, mas depende só de um acerto de valores.

    ResponderExcluir
  8. uma semana inteira para treinar para apresentar esse futebol ridículo? o time do cruzeiro esta todo embolado no meio e com alguma jogada sem fundamento pela esquerda , não esta usando o jonathan pelo o lado direito , o time esta sobrevivendo apenas da boa vontade do kleber e do fabrício com alguns lances isolados do gilberto o welingnton paulista é brincadeira não entrou em campo , a defesa esta perdida de tudo se não fosse o fabio já estava 1x 0 para o santos , e o zezé ainda quer insistir mais tres anos com um treinador desse todos os times que trocaram de técnico estão se dando bém e a mula do perrela insiste com um cara incompentente eles vão afundar abraçados e vão levar o cruzeiro junto esse time do cruzeiro esta hororoso um lixo de time parece que estão sem compromisso nenhum , se perder esse jogo tem que demitir esse bunda mole no vestiário ou a torcida entrar em ação já

    Agosto 16, 2009

    ResponderExcluir
  9. Time MEDIOCRE,parecia PELADA DE CASADOS E SOLTEIROS!

    Ô Ô Ô QUEREMOS TREINADOR,FORA ABESTA!

    ResponderExcluir
  10. Renovar com o Asno, o PERRELA perdeu as estribeiras...

    sds

    ResponderExcluir
  11. com a noticia que o adilson deverá renovar com o cruzeiro por mais tres anos cheguei á uma conclusão . o zezé perréla que demostrar poder , que mostrar quem realmente manda no cruzeiro ou seja ele esta desafiando a torcida , a punição contra á mafia azul não foi por acaso , foi a mando de dentro do cruzeiro para brecar no começo as manisfestaçoes contrária , ou seja durante dois jogos silencio total sem protésto primeiro por que a outra torcida e elitizada são os filhinhos dos conselheiros e boa parte da elite belohorizontina , ou seja esta proibido vaiar o adilson , se não ele se magoa e vai embora , o zezé morre abraçado com o adilson mais não abre mão dele , e a torcida que se dane o que a torcida pensa não é levado em consideração , é uma pena que a torcida não sabe o poder que ela tem nas mãos e isso não implica em violência não basta um grande boicote a torcida ir até o mineirão mais não entrar ir para a toca da raposa e vaiar até os quéro quéro que estiver por lá vai pra porta do prédio de vidro e continua quem será que move o cruzeiro a torcida ou o zezé e o adilson ?

    ResponderExcluir
  12. algúem aí fala para esse asno e para o zezé perréla onde o cruzeiro vai estar em dezembro !!!

    o cara já jogou a toalha mais não larga o osso enquanto não cumprir sua verdadeira méta que é levar o cruzeiro para onde ele levou o grewmio , o figueirense e o cachima todos vpra segundona ki beleza né zezé !!!!

    Diante da irregularidade do Cruzeiro, Adílson Batista nem fala mais na meta traçada com o elenco. “Vamos pensar jogo a jogo, respeitar o campeonato, fazer o melhor, tentar melhorar a nossa situação, ultrapassar algumas equipes para, lá na frente, avaliar. Dezembro a gente vê onde o Cruzeiro vai ficar”. (UAI)

    Desempenho mínimo pretendido pelo Cruzeiro: 71,66% (43 pts em 60)

    São Paulo tricampeão brasileiro:
    2006 (68,42% - 78 em 114 pts)
    2007 (67,54% - 77 em 114 pts)
    2008 (65,78% - 75 em 114 pts)

    ResponderExcluir

"Se todas as batalhas dos homens se dessem apenas nos campos de futebol, quão belas seriam as guerras".