terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Cruzeiro goleia Colo-Colo no Mineirão

Placar da rodada destaca os gols da Libertadores e da Copa do Brasil






Atriz prestigia Cruzeiro x Colo Colo no Mineirão

Deborah Secco foi ao estádio torcer pelo marido Roger
Deborah Secco vestiu a camisa da Raposa (Foto: Gil Leonardi)

A presença vip da noite desta quinta-feira, no duelo entre Cruzeiro e Colo Colo, no Mineirão, foi Deborah Secco. A atriz, uma das estrelas da TV Globo não deixou de prestigiar o seu marido, o meia Roger. Acompanhada de quatro seguranças e com a camisa do Cruzeiro, ela distribuiu sorrisos e acompanhou o jogo do camarote do presidente Zezé Perrella.

– Não poderia deixar de comparecer. Sei que a minha presença é importante para o Roger, assim como estar do lado dele é muito bom para mim – disse Deborah.

Ela comentou que agora o seu coração está um pouco mais dividido.

– Sou Flamengo. Mas também sou um pouco cruzeirense agora.


O Cruzeiro manteve a tradição dos confrontos anteriores e venceu o Colo-Colo, por 4 x 1, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, e entrou no páreo na disputa pelo primeiro lugar do grupo 7 da Copa Santander Libertadores. Thiago Ribeiro, Kleber (2) e Pedro Ken marcaram os gols que valeram os primeiros três pontos do time celeste na segunda fase.

O triunfo por boa margem levou o Cruzeiro ao segundo lugar do grupo 7, com três pontos ganhos e um gol de saldo, à frente do próprio Colo-Colo, com três pontos e – 1 de saldo. O Vélez Sarsfield lidera a chave com seis pontos somados em dois jogos.

Roger foi mesmo o escolhido pelo técnico Adilson Batista para a vaga do meia Gilberto, expulso na partida contra o Vélez Sarsfield. Já o zagueiro Thiago Heleno ocupou a vaga do também suspenso Gil. Elicarlos manteve-se firme na trinca de volantes do meio-campo.

O jogo

O Cruzeiro começou o jogo empurrado pela torcida e pressionou o adversário em busca de abrir o placar o quanto antes. Pelo lado esquerdo, Roger levou o time ao ataque e mostrou que substituiria à altura o camisa 10 Gilberto na noite desta quarta-feira.

O primeiro gol não demorou a sair. Logo aos 6 min, Henrique arrancou pelo lado direito, fez boa jogada e enxergou Thiago Ribeiro em deslocamento na grande área. O camisa 11 recebeu, se antecipou o um defensor e tocou no canto direito para fazer 1 x 0.

Antes limitado ao campo defensivo, o Colo-Colo se soltou após ficar em desvantagem. Aos 13 min, os chilenos tocaram bem a bola e a bola chegou a Miralles, que teve o chute interceptado por um providencial Leonardo Silva na entrada da área. No minuto seguinte, o mesmo Miralles recebeu cruzamento de Paredes e chutou rente à trave direita.

O Cruzeiro se refez do susto e voltou a dominar o jogo. O segundo gol quase saiu aos 18 min, quando Jonathan, como um armador, deu passe preciso a Thiago Ribeiro, que recebeu na área, passou por um adversário e chutou para grande defesa de Prieto.

Adilson Batista foi forçado a fazer a primeira substituição aos 25 min, já que Elicarlos se machucou em lance isolado, sozinho. O meia Pedro Ken passou a compor o meio-campo.

A equipe celeste manteve o domínio do jogo e o Colo-Colo apostou nos contra-ataques. Até que, aos 36 min, Cereceda desarmou Jonathan e Miralles cruzou para Paredes completar. A bola ainda bateu na trave esquerda antes de entrar na meta de Fábio, que nada pôde fazer.

O Cruzeiro não se abateu e teve chance de empatar ainda na primeira etapa. Já aos 37 min, Kleber recebeu cruzamento de Pedro Ken e forçou Prieto a trabalhar. Aos 41 min, Roger passou por dois adversários, invadiu a área e caiu quando passava pelo terceiro. o árbitro Oscar Ruiz mandou a jogada seguir a nada marcou.

Por fim, Diego Renan avançou pela intermediária e passou a Thiago Ribeiro, que se antecipou a Toro e acabou chutando por cima do travessão.

O Cruzeiro voltou sem alterações para a segunda etapa e encontrou um adversário disposto a levar o empate para Santiago. Logo aos 9 min, Adilson Batista sacou Roger e lançou o atacante Wellington Paulista para formar um trio com Kleber e Thiago Ribeiro.

A realidade do jogo começou a mudar aos 12 min, quando Olate cometeu falta em Jonathan e retardou a cobrança. Oscar Ruiz mostrou-lhe o segundo cartão amarelo e o Colo-Colo ficou com dez homens em campo.

Logo dois minutos depois, na cobrança da falta, Leonardo Silva tentou o cabeceio e teve a camisa puxada por Magalhães, que acabara de entrar. Kleber encarregou-se da cobrança, a bola ainda bateu no goleiro no travessão antes de entrar. Cruzeiro 2 x 1, aos 16 min.

Mais cinco minutos e o Colo-Colo perdeu outro jogador em lance semelhante. Cereceda derrubou Jonathan, reclamou acintosamente e recebeu o segundo cartão amarelo. Com dois homens a mais, o Cruzeiro não teve dificuldade para impor uma goleada.

O terceiro gol saiu aos 23 min, quando Kleber cobrou a falta que resultou na expulsão de Cereceda. Após um bate-rebate na área, a bola sobrou para Pedro Ken chutar de virada e fazer 3 x 1.

A equipe celeste não diminuiu o ritmo e, aos 25 min, Marquinhos Paraná lançou Kleber, que receberia na área, mas foi empurrado por Millar. Pênalti que o Gladiador cobrou no canto direito alto para fazer 4 x 1 aos 26 min da segunda etapa.

O Cruzeiro seguiu em busca do gol até o fim, mas já sem o mesmo ritmo. Adilson fez a última substituição aos 37 min, quando Bernardo entrou no lugar de Henrique.


FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO



Escalações
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Diego Renan; Elicarlos (Pedro Ken), Henrique (Bernardo), Marquinhos Paraná e Roger (W. Paulista); Kléber e Thiago Ribeiro
tec Adílson Batista

colo colo
Prieto; Diego Olate (E), Scotti, Sebastián Toro e Cereceda (E); Meléndez, Charles Aránguiz, Rodrigo Millar e Macnelly Torres (P. Magalhães); Paredes (Sanhueza) e Miralles
tec Hugo Tocalli




Gols

T. Ribeiro, 6min 1ºT
Kléber, 16min 2ºT (p)
Pedro Ken, 23min 2ºT
Kléber, 26min 2ºT (p)


Paredes
, 36min 1ºT


Cartões amarelos
Thiago Ribeiro
Henrique
Marquinhos Paraná

Olate
Toro
Scotti
Cereceda
Meléndez
P. Magalhães
Sanhueza
Cartões vermelhos
-



Olate
Cereceda
Público: 32.927 / Renda: R$ 783.826,25
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e Horário: Dia 24 de fevereiro, quarta-feira, às 19h30
Árbitro: Óscar Ruiz (COL)

Auxiliares:

Abraham González (COL) e Humberto Clavijo (COL)
Motivo: 2ª ridada do Grupo 7 da Copa Libertadores

22 comentários:

  1. o colo colo é fregues antigo , não tem como o cruzeiro não vencer esse jogo , e se possível fazer muitos gols para tirar a diferença em cima do velez no mineirão depois

    ResponderExcluir
  2. É Zirlei, espero que seja de goleada mesmo!!
    Colo colo é freguês de velhos tempos de supercopa!! rsrsrs

    Mudando de assunto, mal o AB ganhou das galinhas mais um jogo, e já vem a galera pró cumpadre fazer a babação!! Passei pelo blog da globo, e o cara tá na maior puxação de saco! coitado! ele deveria esperar o final de ano pra fazer isso!! Ano passado foi a mesma coisa!! Inicio de ano e um monte de adilsetes falando a largura da boca! final de ano, os cornetas dando o troco!!
    Acho que este ano vamos novamente conseguir a vaga pra LA 2011!! rsrsrsrs
    Eu vou adotar uma postura parecida com a do Isaac! se ganhar e convencer, vou elogiar o acerto momentaneo! mas pra elogiar o profissional, só depois que ganhar títulos de expressão!! por um joguinho contra as frangas não tenho motivo pra ficar elogiando ninguém!!
    Atitude de momento não significa mudança de carater! eu quero ver o Cruzeiro jogando pra frente e sempre com os melhores atletas, não com os protegidos!!
    Att;
    Ronaldo

    ResponderExcluir
  3. Graças a um gol de Rodrigo López, o Vélez Sarsfield bateu o Deportivo Itália por 1 a 0, na Venezuela, nesta terça-feira, e se isolou na liderança do Grupo 7 da Taça Libertadores da América (assista ao vídeo). O outro jogo do grupo, entre Cruzeiro e Colo-Colo será disputado nesta quarta-feira, no Mineirão.



    O Vélez volta a campo no dia 17 de março, contra o Colo-Colo, em Santiago, Antes, no dia 11, a equipe venezuelana recebe o Cruzeiro.



    Mesmo jogando fora de casa, o Vélez mostrou superioridade desde o início, perdendo muitos gols no primeiro tempo. Na etapa complementar, logo aos oito minutos, Rodrigo López aproveitou a confusão na área, após escanteio cobrado por Cabrera, e definiu a partida para os argentinos.

    ResponderExcluir
  4. Cruzeiro perde seis pontos no Mineiro, mas ainda há recurso

    Ao invés de três, o Cruzeiro pode perder seis pontos no Campeonato Mineiro. Isso porque, nesta terça-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD/MG) decidiu favoravelmente ao pedido da Procuradoria no caso da escalação irregular do atacante Wellington Paulista, na estreia do clube no Campeonato Mineiro deste ano.

    Anteriormente, no primeiro julgamento, o Cruzeiro foi condenado à perda de três pontos. A Procuradoria, inconformada, entrou com um embargo solicitando a perda de seis pontos, como previa o antigo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Entretanto, o novo Código determina a perda apenas dos pontos do jogo em questão.

    Por determinação da Federação Mineira de Futebol (FMF), os pontos do Cruzeiro não serão retirados da classificação até que o caso seja finalizado. O clube já avisou que vai entrar com um recurso no TJD, mas, caso haja novo revés, recorrerá ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

    Para o TJD, Wellington Paulista não poderia ter participado do jogo contra o Uberlândia, quando a Raposa goleou por 5 a 0, pois o jogador havia sido expulso no último jogo do Estadual de 2009, na segunda partida da final, no empate com Atlético Mineiro, por 1 a 1. O clube se defende, alegando que a pena foi revertida em cestas básicas pelo próprio Tribunal.

    Hoje, o Cruzeiro é o terceiro colocado do Campeonato Mineiro, com 12 pontos. Caso o clube perca os seis pontos em última instância, cairá para o sétimo lugar e ficará com a mesma pontuação do rival Atlético.

    ResponderExcluir
  5. O técnico Adilson Batista relacionou 20 para o jogo de logo mais contra o Colo Colo. A ausência na lista do Cruzeiro ficou por conta do volante Fabrício que havia participado da concentração para o clássico contra o Atlético-MG no sábado.

    Recuperado de uma lesão muscular na panturrilha esquerda sofrida no fim do ano passado Fabrício ainda não atingiu o auge de sua forma física e por isso não está totalmente disponível ao técnico Adilson Batista neste início de temporada.

    – É um caso diferente, ele nos preocupa um pouco mais. O problema dele é muscular, então ele está sendo submetido aos treinos com o grupo, ainda não está no seu melhor condicionamento físico e técnico, vamos dizer assim – explicou o preparador físico José Mário Campeiz.

    O camisa 5 ainda não fez a estreia na temporada. Desde o início do ano, o jogador tem feito também um trabalho específico de fortalecimento muscular e prevenção contra lesões.

    Se Fabrício ficou fora da relação, quem volta a ser uma opção é o atacante Guerrón. O jogador recuperou-se de uma gripe que o tirou do clássico e ficará no banco de reservas. Além do equatoriano, os outros atacantes relacionados pelo treinador foram Eliandro, Kléber, Thiago Ribeiro e Wellington Paulista.

    O lateral-direito Marcos também voltou a ser chamado por Adilson Batista para um jogo de Libertadores e fica como uma opção para a reserva de Jonathan que será o titular no jogo contra os chilenos.

    ResponderExcluir
  6. o cruzeiro tem a obrigação de vencer bém hoje .
    o velez venceu ontem o time mais fraco da competição o deportivo italia da venezuela um timinho ruim que só tem um bom goleiro e fez dois jogos em casa e perdeu os dois é time para 7 a 0 no mineirão , mais o velez e o colo colo venceram lá ambos por 1 x 0 com os 2x 0 do velez no cruzeirop o velez esta em primeiro com 6 pontos e 3 gols de saldo , o colo colo em segundo com tres pontos e 1 gol de saldo .
    se o cruzeiro vencer hoje de tres a zero , e depois vencer o velez por 1 a 0 no mineirão já asume o primeiro lugar . a meta tem que ser vencer todos no mineirão , vencer o deportivo italia na venezuela empatar com o colo colo no chile e pronto faremos 13 pontos seremos primeiro colocado

    ResponderExcluir
  7. Dr. Epitácio das Dores Lombarysquarta-feira, fevereiro 24, 2010 4:49:00 PM

    ""Atitude de momento não significa mudança de caráter""

    É por isso que admiro o Sr. Aldo, ele é firme em suas convicções. Por mais de uma vez já deixou bem claro que enquanto durar essa parceria AB/Perrella, ele vai torcer contra, e mesmo que o time ganhe titulos continuará contra, pois não aprova os metodos de trabalho do Adilson, e nem as atitudes do Perella. É assim que tem que ser, ficar mudando de opinião como quem troca de camisa, ou mudando de opinião de acordo com a situação de momento é falta de pura firmeza. Aliás, mudar de opinião quando o momento é bom, é fácil né.

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho uma opinião parecida com a do ALDO, porém não torço nem a favor nem contra optei desde o final do ano de 2009 quando o ENGANADOR ZEZÉ RUELA, figura que como presidente não tenho um milésimo de respeito, renovou com o FRACO E DESPREPARADO TÉCNICO de quinta categoria e que pra minha pequena experiencia , não basta ganhar do ATLÉTICO quree tá tudo ÓTIMO, que eu nesse ANO DE 2010 NÃO TORÇO E NEM DESTORÇO PRO TIME PERRELA, apenas CORNETO as atitudes SACANAS E PICARETAS QUE ESSA minúscula diretoria vem tomando nos últimos anos.Hoje tem um jogo importante pela libertadores e DAQUI de Paris nem vou poder assistir,mas doque vem por parte da BINÔMIO ADILSON-PERRELA , é no final que vem a DECEPÇÃO , hoje a festa CONTINUA.

    ResponderExcluir
  9. Romarinho assina contrato

    Filho de Romário assinou o seu primeiro contrato como jogador profissional do Vasco



    O dirigente do América e ex-jogador Romário deve estar dando pulos de alegria. É que seu filho, Romarinho, assinou seu primeiro contrato profissional com o Vasco na última terça-feira, dia 23 de fevereiro. Segundo o site oficial do clube, quem deu a notícia ao jovem jogador foi o gerente da base vascaína Humberto Rocha.

    O filho eterno camisa 11 nasceu em 1993 e vem ganhando reconhecimento do Cruzmaltino, que tem investido na carreira do atleta desde que ele começou a atuar com a camisa do Gigante da Colina.

    Aqui no Justicadesportiva.com.br você fica por dentro de tudo que acontece no seu time do coração!

    ResponderExcluir
  10. gol do colo colo bobeira total da defesa do cruzeiro que já perdeu varias chances , ta parecendo o time do ano passado batendoescanteio pra traz , falta na entrada da area rolando de lado puta que pariu de novo não né agora tem batedor porra

    ResponderExcluir
  11. e mais um juiz sem vergonha e mal intencionado apitando jogo do cruzeiro , e o marquinhos paraná não cobre o lado direito ,ta ficando uma avenida por alí porque o pedro ken esta caindo pelo lado esquerdo , a defesa esta desguarnecida e como perde gol esse thiago ribeiro , fez um e perdeu tres guerron neles , e cade o caçapa adilson thiago heleno titular ta de brincadeira será ordem do perréla ou é decreto do aécio neves ?

    ResponderExcluir
  12. o kleber deu sorte bateu mal pra caralho o penalty o importante é que a bola entrou zero

    ResponderExcluir
  13. o que será que o adilson tem contra o caçapa e o guerrón ? puta que cara chato parece marcação com os caras ,

    ResponderExcluir
  14. fim de jogo cruzeiro 4 x 1 colo colo
    bom jogo podería ter sido mais se o thiago ribeiro tivesse com o pé na forma

    ResponderExcluir
  15. ZIRLEI

    GUERRON MAL TREINOU A SEMANA INTEIRA E NÃO ACHEI QUE O PROBLEMA ERA A DEFESA.

    Nosso problema foi que o ELI estava cobrindo a direita e o Henrique marcando o MParaná, com sua saída, o Pedro Kem entrou fora de sintonia(depois se achou no jogo) e o MParaná mais perdido que filha da puta nos dias dos Pais.

    Desculpe, mas defesa que tem a frente MParaná, nem DRACENA E CRIS!

    ResponderExcluir
  16. Cruzeiro goleia

    O Cruzeiro começou o jogo dando a sensação de que golearia o Colo-Colo, no Mineirão.

    Como acabou por golear.

    Mas depois de só empatar 1 a 1 no primeiro tempo, com gol de Thiago Ribeiro logo no começo e o surpreendente empate chileno, numa falha imperdoável de Jonathan.

    Empate que aconteceu depois que o time brasileiro desperdiçou pelo menos três chances claras de gol e não teve um pênalti escandaloso em Roger apitado pelo árbitro.

    Menos mal que no segundo tempo o árbitro acabou por dar dois pênaltis, o primeiro deles meio mandrake, ambos convertidos por Kléber, os do segundo e quarto gols.

    Pedro Ken havia marcado o terceiro e os chilenos acabaram com nove jogadores.

    O Cruzeiro não jogou tudo que pode, mas, se mesmo assim, marcou quatro tentos, imagine quando jogar.

    ResponderExcluir
  17. Achei que nosso time ficou devendo, mas, libertadores eh isso, todo mundo quer ganhar, quer fazer seus pontinhos fora de casa, ninguem quer dar mole.
    Valeu os 3 pontos, valeu a goleada, que agora nos colocou em segundo lugar na tabela.
    Fizemos o dever de casa, e isso eh o que vale.

    ResponderExcluir
  18. Após 4 a 1, Adílson faz ressalvas à atuação do
    Lentidão e espírito do time desagradam ao técnico cruzeirense

    O Cruzeiro atingiu todos os seus objetivos nesta quarta-feira, no Mineirão, ao vencer o Colo Colo por 4 a 1 e ao ultrapassar o clube chileno na classificação do Grupo 7 da Libertadores, com três pontos e saldo de gols melhor. Apesar disso, Adílson Batista reprovou a atuação de sua equipe no primeiro tempo.

    A primeira crítica foi quanto à falta de velocidade. “Nós começamos um pouquinho lentos, aceitando a marcação, tendo dificuldade de penetração. Mesmo assim saímos na frente. Depois tivemos um erro, uma desatenção e eles chegaram a ter duas situações de contra-ataque. Não gostei do primeiro tempo, vamos ser sinceros”.

    Ainda segundo o técnico, o Colo Colo só cresceu de produção e chegou ao empate por 1 a 1, no primeiro tempo, porque o Cruzeiro esteve desatento e sem a entrega necessária em jogos decisivos.

    ”Hoje, se o Cruzeiro entrasse um pouquinho mais concentrado, com mais velocidade, dava para fazer o resultado no primeiro tempo. Mas não é a hora que quer que vai ganhar a competição, não é assim. Tem que ter o espírito da competição. Eu não gostei do primeiro tempo e, no segundo, a gente melhorou”, ponderou Adílson.

    O técnico concordou que houve uma falha de Jonathan no lance do gol do Colo Colo, marcado por Paredes, mas esclareceu que a fragilidade do lado direito da defesa, no primeiro tempo, deveu-se à falta de atenção dos responsáveis pela cobertura. ”O Jonathan tem essa liberdade por dentro, e tem gente para cobrir: o Henrique, o Eli, o Pedro Ken, o Paraná. Mas está tranquilo”.

    Roger por Wellington Paulista

    O meia Roger foi substituído pelo atacante aos dez minutos do segundo tempo, quando já estava em seu limite físico. Após a mudança, o Cruzeiro cresceu de produção e ainda foi beneficiado pelas expulsões de Olate, aos 11, e Cereceda, aos 21 minutos.

    ”Eu já tinha intenção de entrar com o Wellington Paulista, fazer os três na frente, em função do posicionamento deles, e fomos felizes no segundo tempo, merecemos o resultado. As expulsões acabaram facilitando”, concluiu. (UAI)

    ResponderExcluir
  19. Epitácio,

    Jamais deixarei de ser cruzeirense.
    Aguenatar o ladrão ZZP, ainda vai, considerando que 99% dos Diretores sacaiam os seis clubes.

    Mais enqianto o AB for o camiseiro. Torço contra.
    Se entrar ou jogar com 3 volantes;torço p/ tomar goleada.
    Esse time, não é o meu CRIZEIRO!!!

    ResponderExcluir
  20. e o adilson batista na campanha salarial dos motoristas de ônibus , aí eu concordo com ele aturar passageiros não é facil , as empresas ganham verdadeiras fortunas tem mais é que dar o aumento pros caras mesmo

    ResponderExcluir

"Se todas as batalhas dos homens se dessem apenas nos campos de futebol, quão belas seriam as guerras".