quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Era Perella no fim? veja os planos dos irmãos zezé e Alvimar



Apesar do sucesso na administração do clube coroada com a conquista invicta do campeonato mineiro 2009, vice da libertadores 2009 e vice brasileiro em 2010 Zezé e Alvimar Perrela afirmam que o ciclo deles se encerra mesmo em 2011

Eles nasceram em São Gonçalo do Pará, a 120 quilômetros de Belo Horizonte, no oeste de Minas. A relação de paixão com o Cruzeiro é antiga. Quando crianças, o pai, que era prefeito da cidade, organizava caravanas para assistir aos jogos do time no Mineirão. Quando tinham 11 e 14 anos, respectivamente, Alvimar e Zezé Perrella se mudaram com a família para a capital. Em 1988 compraram quota no Cruzeiro Esporte Clube, mas segundo Zezé, sem nenhuma pretensão de um dia dirigi-lo. Mas não demorou muito para que iniciassem sua trajetória até o cargo-mor no clube. Alvimar tornou-se conselheiro e, em 1992, Zezé, diretor das categorias de base. “Foi ele que trouxe o Ronaldo Fenômeno para o Cruzeiro”, relembra Alvimar. A história dos irmãos na presidência do Cruzeiro começou de fato em 1995, quando Zezé, após ter sido apoiado pelo ex-presidente, César Masci, assumiu o cargo mais cobiçado do clube. “Tinha 36 anos e queria ocupar o cargo aos 40 e poucos, mas acabei aceitando o desafio”, conta Zezé. Assim que assumiu a presidência, ele convidou o irmão mais novo, Alvimar, para ser o diretor de futebol do clube. Há 14 anos, desde que a dupla assumiu a presidência do Cruzeiro, foram conquistados 24 títulos entre estaduais, interestaduais, nacionais e internacionais.


Apesar do sucesso e das conquistas os irmãos Perrela garantem que o ciclo deles no clube está realmente chegando ao fim. Zezé, o atual presidente, afirma inclusive que não tinha a intenção de novamente dirigir o Cruzeiro. Para ele a atividade é muito desgastante, pois além do clube, precisa cuidar dos negócios, da família e de sua carreira política. “Na verdade, a gente não preparou um substituto e talvez esse tenha sido nosso erro. Não é que saibamos mais do que os outros. É que no futebol até a pessoa aprender a transitar na CBF, na Fifa, nas empresas internacionais, pode se dar mal. Por mais competente que seja, a pessoa tem de se preparar porque basta um ano de lambança para quebrar o clube”, essalta Zezé, do alto de sua experiência de quarto mandato no Cruzeiro.
A ideia de Zezé é ficar este mandato – que será encerrado no fim de 2011 – e criar novo modelo de gestão, com remuneração do presidente. “A gente quer criar o Cruzeiro S.A.. Queremos um clube-empresa, com conselho de administração, do qual eu e o Alvimar até participaremos, num primeiro momento, mas contrataríamos um presidente. Se ele se der mal, não precisaremos ficar com ele três anos até vencer o mandato; o trocamos, como acontece com o treinador”, antecipa Zezé. Sendo assim, não seria preciso preparar alguém no clube, mas contratar um executivo com experiência em futebol. Mas aí é que se cria outro problema: não há muitos executivos no Brasil especializados em gerir clubes de futebol. “O clube precisa ser administrado como empresa, mas acima de tudo, trabalha-se com paixão e é preciso saber conciliar as duas coisas”, ressalta Zezé, do alto de sua experiência de quarto mandato no Cruzeiro.


A ideia de Zezé é ficar este mandato – que será encerrado no fim de 2011 – e criar novo modelo de gestão, com remuneração do presidente. “A gente quer criar o Cruzeiro S.A.. Queremos um clube-empresa, com conselho de administração, do qual eu e o Alvimar até participaremos, num primeiro momento, mas contrataríamos um presidente. Se ele se der mal, não precisaremos ficar com ele três anos até vencer o mandato; o trocamos, como acontece com o treinador”, antecipa Zezé. Sendo assim, não seria preciso preparar alguém no clube, mas contratar um executivo com experiência em futebol. Mas aí é que se cria outro problema: não há muitos executivos no Brasil especializados em gerir clubes de futebol. “O clube precisa ser administrado como empresa, mas acima de tudo, trabalha-se com paixão e é preciso saber conciliar as duas coisas”, ressalta Zezé. O novo modelo de administração está em estudo e somente será implantado com a aprovação do Conselho.



Mas nem tudo foram flores para Zezé e Alvimar à frente do Cruzeiro. Está correndo no Ministério Público Federal, desde 2002, ação para investigar denúncia de enriquecimento ilícito dos dirigentes. “Aquilo foi uma babaquice”, define Zezé, que faz questão de lembrar que ele e o irmão nunca foram processa­dos. “Para mim, promotor é igual a bandeirinha. Podem até denunciar, mas quem decide é o juiz”, brinca. Zezé diz que o procedimento investigatório foi iniciado com base em denúncia anônima e relembra que dois meses após o início das investigações do MP, Alvimar foi eleito presidente do Cruzeiro com mais de 90% dos votos. “O promotor do caso ganhou o Galo de Prata”, alfinetam os irmãos. Eles contam que a promotoria solicitou documentos dos últimos cinco anos e o clube disponibilizou dos últimos dez. “O objetivo deles, que era desestabilizar o Cruzeiro, não foi atingido”, diz Zezé Perrela, que garante não precisar do clube para enriquecer, pois é dono de quatro empresas.

Títulos e Gestão

Títulos

... durante gestão Perrela

Copa Libertadores da América - 1997
Recopa Sul-Americana - 1998
Copa Ouro - 1995
Copa Master da Supercopa - 1995
Campeonato Brasileiro - 2003
Copa do Brasil - 1996, 2000, 2003
Copa Sul-Minas - 2001, 2002
Copa Centro-Oeste - 1999
Supercampeonato Mineiro - 2002
Copa dos Campeões Mineiros - 1999
Campeonato Mineiro - 1996, 1997, 1998, 2003, 2004, 2006, 2008, 2009
Torneio de Verão (Uruguai) - 2009

Gestão

... Alvimar e Zezé na presidência do Cruzeiro

Alvimar de Oliveira Costa – 2003 a 2008
1º mandato: 2003 a 2005
2º mandato: 2006 a 2008

Zezé Perrella – 1995 a 2002
1º mandato: 1995 a 1996
2º mandato: 1997 a 1999
3º mandato: 2000 a 2002
4º mandato: a partir de 2009

Fonte: Ascom Cruzeiro
Texto: Terezinha Moreira

Logo Revista Viver Brasil - Assim é viver

Edição Nº 13

atenção essa matéria foi tirada da revista viver brasil não é uma materia recente

15 comentários:

  1. kkkkkkkkk!
    O CUrinthians ja se FU.
    Nem esquentou lugar!!!!

    ResponderExcluir
  2. Como se ve ai nessa materia, os irmaos Perrelas realmente ja nos proporcionou muitas alegrias...
    Mas, estao manchando tudo que fizeram, com a nitida falta de interesse em administrar nosso time como ja foi feito outrora!

    ResponderExcluir
  3. Como assim pessoal, que parada é essa de shopping? moro em Sao Paulo e nao conheço essa historia de shopping,alguém poderia me explicar?

    ResponderExcluir
  4. Desculpa pessoal nem mencionei o assunto,o tal shopping do Atletico mineiro.se alguém puder me passar tal informações agradeço valeu.

    ResponderExcluir
  5. uma coisa que me intrigou no texto o perrela disse que comprou cotas do cruzeiro mais sem intenção de dirigir o time como assim ? comprar cotas será que ele comprou o cruzeiro e nóis nunca soube ? não sabía que o cruzeiro já vendeu ações , alguém sabía ? alguém sabe como funciona isso essa tal de cota ?

    ResponderExcluir
  6. Cotas para ser socio do clube(campestre e o do barro preto)

    ResponderExcluir
  7. Nada me tira da cabeca que os Perrelas vao deixar o Dimas no seu lugar como o primeiro presidente remunerado da CRUZEIRO SA.

    ASS: aldir

    ResponderExcluir
  8. Essa DUPLA tem mais é que se EVAPORAR do CRUZEIRO , dois caras de PAU que se FIZERAM ás custas do MAIOR DO BRASIL

    ResponderExcluir
  9. No mais.CADÊ o CÚrintia?????
    PQ. a cbf, rede globo , o safado do mera ricci, o ladrão que assaltou o time contra o botafogo anulando um gol LEGÍTIMO do FARÍAS e dando um PENAL que não houve no mawell NÃO O ACUDIRAM, Não o ""FIZERAM PASSAR DE FASE"???

    ResponderExcluir
  10. Cadê CÚRINTIA, GORNALDO, PROJETO LIBERTADORES com a maldita rede globo por trás ????
    Esqueçeram que lá fora esses INGREDIENTES não valem NADA.

    ResponderExcluir
  11. O zagueiro Maurício Victorino é reforço dentro e fora de campo. Foi um dos principais líderes da seleção uruguaia que ficou em quarto lugar na Copa do Mundo. Além dele, Roger deverá ficar, depois das conversas com o técnico Cuca. Com Henrique não indo para o Santos, o Cruzeiro segue forte na Libertadores

    ResponderExcluir
  12. Em resumo: O que pude entender, é que a rataiada sai, mais continua.
    É como um Traficante que é dono da mercadoria mais não faz adianto, usa os chamados aviões, ficando no anonimato e colhendo a grana.
    Esses RATOS deveriam é criar vegonha na cara.
    Cotas? Tudo isso dá a entender que eles são donos absolutos da INSTITUÌÇÃO, terão o poder de indicar e demitir um pseudo Presidente.
    E os 8 milhões de torcedores, hoje em sabem prá quem torcer? O Cruzeiro virou PERRELAS F.C.
    Tem que haver um Golpe de Estado.
    Essa corja visa apossar de tudo.
    A DITADURA PERRELAS,serão vitalícias no antigo Cruzeiro.
    LIBERTAS QUAE SERÀ TAMEN.
    Prá mim passou da hora.

    ResponderExcluir
  13. Sei que os colegas tem assuntos mais interessante a se tratar,mas não custava nada responder minha pergunta.A não ser que nao tenha entendido...

    ResponderExcluir
  14. Tony,
    eu que levantei esse assuto de shopping e fiquei uns dias sumido daqui... o negócio é que foi construído um shopping center num terreno que era da chacota, em troca, quem construiu vai explorar e ficar com a maior parte dos lucros durante 30 anos... à partir de 2026, o shopping passará a ser 100% do time rosa... eu, particularmente, torço contra aquela bosta quase que na mesma proporção que torço a favor do Cruzeiro, sei que mtos não concordam mas é mais forte que eu e não acho que eu seja menos ou mais cruzeirense por isso... e levantei um questionamento aqui pra discutir com o pessoal sobre o que pode acontecer qdo o shopping for todo delas... leigamente falando, imagino que um clube de futebol que tenha 100% do lucro de um shopping center numa região nobre de uma grande cidade terá uma mina de dinheiro e dinheiro próprio, como algum outro clube brasileiro poderá competir com isso??? 15 anos voam... Deus que nos livre...

    ResponderExcluir

"Se todas as batalhas dos homens se dessem apenas nos campos de futebol, quão belas seriam as guerras".